Novidade Blog Crianca Celiaca

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Fortaleza

Hoje vou falar sobre Fortaleza - CE. Um lugar lindo, com muitas praias, sol, calor o ano inteiro e... muitas coisas boas sem glúten.
Viajar para o Nordeste do Brasil é muito bom porque temos muitos pratos de origem da mandioca, que é naturalmente sem glúten, porém, em Fortaleza, o que me impressionou foi o conhecimento das pessoas em relação ao glúten.
Infelizmente, no Brasil, a celíaca ainda não conseguiu atingir a sociedade, de forma que a divulgação tem sido feita em relação ao glúten. Pois então, em Fortaleza, muitas pessoas sabem o que é o glúten e o mal que ele faz à algumas pessoas.

Comemos no restaurante Cabaña Del Primo (http://www.cabanadelprimo.com.br), no Coco Bambu da praia de Meirelles e foi tudo perfeito. Conversamos com os gerentes e fizeram tudo à parte para nós.

Num dos passeios que fizemos, à praia de Morro Branco para visitar as falésias, eu levei o almoço da minha filha. Aliás, sempre que vamos passar o dia fora eu levo a marmita dela. Nos hospedamos sempre num apartamento onde eu possa cozinhar. Faço um macarrão ao sugo e um filé de frango empanado e o dia está garantido! Pois bem, quando chegamos à barraca, eu fui conversar diretamente com a dona para pedir para colocar a marmita na geladeira e aquecer na hora do almoço. A Rafaela, muito simpática, disse que sabia que o glúten era a farinha de trigo e que seu filho também tem alergia alimentar, porém, a sua alergia é ao leite. Para onde ela vai, também leva a comida dele, pois disse que muitas vezes ela confiou e ele comeu e passou mal - teve reações respiratórias e na pele. Daí em diante o papou durou...  Sempre que conheço alguém que tem alguma restrição alimentar é como se eu tivesse encontrado uma pessoa conhecida e aí eu já me sinto em casa!
Ela então fritou uma porção de macaxeira (mandioca) num óleo à parte. A minha filha comeu macaxeira o dia todo!

Num dos passeios que fizemos, paramos num Engenho para conhecermos o trabalho deles e comprarmos rapadura. ocnversa vai, conversa vem, adivinhem? Uma das donas descobriu ter intolerância a lactose e alergia ao leite há poucos meses. Ela disse: "Eu aqui cercada por essas delícias todos os dias e não posso nem pensar em comer nada disso!"
Pude perceber que a cada dia vem surgindo mais pessoas com reações ao leite e ao glúten.
Naquele dia, ela nos serviu uma cocada cremosa que mais parecia um bolo. Um dos doces mais gostosos que já provei na vida, e o melhor: sem glúten!

No café da manhã de domingo, fizemos questão de ir ao Centro das Tapiocas, onde sabemos que é naturalmente sem glúten. No lugar onde comemos, tinha também o famoso mungunzá (nossa canjica aqui em São Paulo) e a canjiquinha (que é o nosso cural de milho). Tudo sem gluten e delicioso!

Aliás, a tapioca sempre me salva quando viajamos para o Nordeste porque a minha filha ama, é barato e encontramos em vários lugares com vários recheios que também não tem glúten.

Então é isso! Viajar é bom, alegra o espírito, traz conhecimento e é perfeitamente possível viajar mesmo tendo restrição alimentar.
Mais um lugar mega recomendado!











Nenhum comentário:

Postar um comentário