Novidade Blog Crianca Celiaca

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Donuts sem glúten

Traduzi esta receita de um site americano há alguns anos. Não anotei o endereço, por isto eu não tenho como dar os créditos.

Receita:

2 gemas de ovo
50 gr. de açúcar
30 gr. açúcar de confeiteiro
1 colher de sopa de vinagre
240gr de leite morno
300gr de farinha Mix Pan Schar
100gr. de farinha de arroz
30 gr. fermento biológico fresco (em tablete)
60gr. manteiga
Preparo
Fazer esponja com leite, uma colher de sopa de açúcar e o fermento.
Na batedeira bater bem as gemas e o açúcar até ficar branco. Acrescentar a manteiga e bater mais. Acrescentar o leite e depois as farinhas e o vinagre.
Bater por 15 minutos. Levar a massa à geladeira por 2 a 3 horas até dobrar de volume. Tirar e bater um minuto para a batedeira para tirar o ar e fazer os donuts. Pode fritar ou assar.
Recheio a gosto.
Erivane Moreno






terça-feira, 10 de outubro de 2017

Dia das Crianças Sem Glúten em São Paulo - 2017

Tive o prazer de realizar mais um Dia das Crianças Sem Glúten para as crianças celíacas de São Paulo. Na verdade deveria ter sido crianças celíacas do ABC, porque exceto a minha filha, só tinha crianças do ABC paulista.
O evento foi realizado no dia 08.10.17 no Parque Chico Mendes em São Caetano.

As crianças se divertiram muito! Fizemos o jogo da verdade para saber o grau de conhecimento em relação aos rótulos, ao glúten e a contaminação cruzada e para o nosso espanto, todas responderam tudo corretamente e muito rápido! Sabe quando a criança nem pára pra pensar? Parabéns aos pais que têm dado uma boa educação celíaca aos seus filhos. Até mesmo uma linda garotinha de 9 anos, diagnosticada há 5 meses, sabia tudo na ponta da língua!

Foi muito bonito ver a interação das crianças... Brincaram de bola, pega-pega, conversaram, se divertiram e comeram juntas. Isto não tem preço!

Quando o piquenique acabou, fomos para o Shopping São Caetano e compramos sorvete no Burguer King na casquinha que levamos (sem glúten). Foi um sucesso e elas se divertiram muito!

É tão bom ouvir as crianças comentarem que devido a esses eventos elas já não se sentem mais tão sós porque sabem que existem muitas outras crianças como elas. Crianças lindas, inteligentes, alegres e que também não comem glúten. Isto me faz perceber que estamos no caminho certo e que estes encontros fortalecem as crianças.

Agradeço aos colaboradores: Graniamici que enviou pães e bolinhos, a Marilis Sem Glúten que enviou os seus biscoitos recheados, a Letícia da Vital Express que levou produtos de várias marcas e a G& Mirrha que enviou casquinhas de sorvete sem glúten. As crianças comeram superbem e os produtos que restaram nós distribuímos para que elas pudessem levar para casa.

Segue abaixo foto deste evento tão gostoso.




















quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Padaria Grão Fino em São Paulo

A oferta de estabelecimentos que fabricam alimentos sem glúten tem aumentado consideravelmente.
Fomos conhecer a Padaria Grão Fino, no Itaim Bibi, em São Paulo.

Almoçamos deliciosos pratos sem glúten e sem leite e levamos para casa uma variedade de pães.
Destaco o pão australiano e o pão de hambúrguer que a casa fabrica. Muito bom!

O preço dos pratos servidos no almoço foi outra surpresa, pois não existe custo maior para a elaboração de pratos sem glúten, uma vez que é só não utilizar temperos industrializados. No entanto, a maioria dos restaurantes cobram valores absurdamente abusivos e neste caso, a Padaria Grão Fino ganhou pontos em meu conceito porque os preços praticados são de pratos convencionais.

Já os pães são bem mais caros porque as farinhas e toda matéria prima utilizada no preparo são mais caros.

Segue fotos:















domingo, 6 de agosto de 2017

Celíaco no Espírito Santo (Vitória, Vila Velha, Guarapari)

Se assim como eu você também gosta de sol e praia, o destino agora é o Espírito Santo. 
Para ser sincera, eu não sabia que este Estado reservaria tantas surpresas em relação às paisagens exuberantes que tive o prazer de conhecer. Vitória, Vila Velha e Guarapari reservam lindas praias e vistas de perder o fôlego.
Mas o que importa mesmo neste artigo, é informar como o celíaco viajante pode se virar por lá em termos de alimentação.
Bem, eu senti que o mercado sem glúten está começando a despertar o interesse das pessoas empreenderem em estabelecimentos comerciais por lá.
Em Vitória, fomos visitar a Artezanal, recém inaugurada (há duas semanas). Uma padaria pequena que vende congelados (coxinhas, pão para hambúrguer, dentre outros) e alguns bolos para comer na loja. Experimentamos um brownie e uma fatia de bolo de coco. Ambos estavam divinos!
- Artezanal - Rua Silvino Grecco, 800 loja 11 Vitória-ES Fone (27) 3026-6001





                             As nutricionistas são donas da Artezanal




Em Vila Velha, onde nos hospedamos (Praia da Costa), tivemos a sorte de encontrar o Restaurante Biogourmet - zero glúten, zero soja, zero leite e com muito sabor.
É um restaurante por Kilo em que o preço é o mesmo dos restaurantes de São Paulo = R$ 59,90kg.
Como nos hospedamos próximo ao restaurante, fomos almoçar lá todos os dias.
À partir das 16h30 eles servem pizza, que por sinal, são divinas! Indico a de frango com requeijão de castanha de caju. Divina!!!
Tem também coxinha, mini bolo de amêndoas, de banana, sobremesas, enfim... Confesso que eu nunca havia experimentado pratos funcionais tão saborosos! Aqui em São Paulo existem alguns lugares que elaboram pratos funcionais que ficam muito a desejar no quesito sabor. No entanto, a Biogourmet nos encantou e me fez perceber que é possível se alimentar com pratos feitos à base da biomassa de banana verde, semente de linhaça e farinhas lowcarb com muito sabor!
Quer saber a história da Biogourmet?
O dono do estabelecimento disse que seu tio tem Síndrome de Crohn e quase foi à óbito. A partir do momento em que iniciou a dieta sem glúten, soja e leite ele se recuperou e hoje em dia é saudável! Tempos depois, ele e sua mãe abriram o restaurante, que é livre de contaminação cruzada e indicado pela ACELES- Associação dos Celíacos do Espírito Santo.
Segue abaixo foto de alguns pratos do restaurante,
Dica: experimente o empadão de palmito e o escondidinho de carne seca. Simplesmente divino!
- Restaurante Biogourmet  - Rua Henrique Moscoso, 398 Vila Velha-ES

Prato por quilo


Bolo de Amêndoas

Mousse de Chocolate

Coxinha





Cheesecake de Frutas Vermelhas

Bolo de Nozes



Foto do Restaurante

Pizza de Frango com Requeijão de Castanha de caju



Mousse de Maracujá



Se você estiver na praia da Costa, saiba que nenhum restaurante tem cardápio sem glúten. Alguns sequer aquecem a sua marmita.
Na praia da Sereia (que faz parte da praia da Costa), tem quiosque que tem fritadeira somente para batata e o tempero do arroz e filé de frango são naturais. Usam farinha de trigo somente para empanar peixe. Com uma boa conversa eles tomam cuidado com a contaminação e você pode comer uma boa porção de batata frita. Mas o ideal mesmo é levar alguma coisa na mochila para passar o dia.

Nas sorveterias as pessoas não sabem o que é o glúten e dizem que tudo tem esta proteína.
Fui à Fioretto, uma franquia de sorvetes do Espírito Santo. Pediram para que eu ligasse na fábrica para saber o que tinha glúten ou não. Confesso que eu não ia ligar porque entendo que o dono da loja tem que ter esta informação, mas como a minha filha ficou com vontade de tomar o sorvete de massa eu liguei na fábrica da Fioretto. O atendimento foi excelente e depois me enviaram um e-mail confirmando quais os sabores tinham glúten: - Pavê Italiano, Chocomalte, Bueno e Torta de Limão. O restante é livre de glúten. Quanto ao acompanhamento (chocolate derretido, marshmalow, dentre outros), mais uma vez o dono la loja não soube informar se tinha glúten, então ficamos longe deles.
Orientei à fábrica que informem de forma clara ao consumidor quais os sorvetes são livres de glúten porque muitas vezes deixamos de comer algo por não sabermos se podemos ou não. Pedi para que coloquem plaquinhas em todos os sorvetes, para que também deixem a tabela nutricional à disposição do consumidor e que orientem os donos das franquias para que saibam o que é glúten e como atender a este público. Então se você for à estas franquias e isto já tiver sendo feito, saiba que será fruto desta orientação. Como eu sempre digo, o nosso trabalho é de formiguinha e se cada um de nós tirarmos um tempo para ligar, enviar e-mail, informar e conscientizar, seremos capazes de agitar o mercado sem glúten ao nosso favor.
Como os pegadores de sorvetes ficam todos juntos num pote com água, peça gentilmente para lavarem um dos pegadores e depois, sirva-se com o seu sorvete de massa preferido.
A rede também vende picolé da mesma marca e nestes, a maioria não contém glúten.


Em Guarapari fomos à um restaurante que serve a moqueca capixaba, prato típico da região. Eu não perguntei se tinha glúten ou não porque neste dia eu levei uma macarronada ao molho à bolonhesa para o almoço da minha filha.
Como eles servem moqueca de peixes típicos da região, moqueca de banana e de camarão e a minha filha não gosta de nada disso, eu não me preocupei em perguntar, mas depois eu vi que existem mercados que vendem esta moqueca congelada e no rótulo diz que não contém glúten. Acredito que usam tempero natural neste prato, então se você quiser provar, vale à pena perguntar.


O que me chamou a atenção foram os mercados. Ficamos em Vila Velha e fomos ao Extra Plus, ao Hortifruti (próximo ao Shopping Praia da Costa) e ao mercado Vila Fruti e em todos eles tem MUITAS coisas sem glúten. Se eu soubesse que tinham tanta oferta de pães sem glúten eu nem teria levado pão para duas semanas! Muitos bolos, biscoitos e pães. E os preços bem mais acessíveis que os de São Paulo.
Se todos os mercados de São Paulo tivessem a oferta de produtos sem glúten que tem os que citei acima, estaríamos muito bem servidos! Estão de parabéns!
Segue fotos das delícias às quais encontramos nestes 3 mercados:

























              E aqui, algumas fotos das nossas férias!