Novidade Blog Crianca Celiaca

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Cuidados no ambiente escolar


                            


Muitas mães se veem desesperadas ao matricular o seu filho celíaco em uma nova escola.
Afinal, o que dizer à diretora? Como explicar que seu filho tem uma séria intolerância alimentar?
Calma! Estamos juntas nesta missão e para isto, criei um documento com a passo-a-passo do que você deverá informar à escola que seu filho irá estudar.

1) Fale com a diretora/coordenadora da escola e diga que pretende realizar um workshop.
O workshop nada mais é do que reunir todas as professoras do ensino infantil ou fundamental (dependendo da idade do seu filho), para explicar as particularidades do universo sem glúten.
Imprima o relatório abaixo e se puder entregue uma via para cada professora.

2) Por que entregar para todas as professoras e não somente para quem dará a aula ao meu filho?
Porque se a professora do seu filho faltar, a professora que a substituir saberá como tratar de seu filho. Além disto, é muito importante envolver todos da escola nesta questão (servente, monitora, inspetora, professora, diretora e coordenadora e responsável pela cantina). Assim, ninguém irá oferecer alimentos não permitidos para uma criança celíaca no ambiente escolar.

3) Tente conseguir gibis da Emília (turma do Sítio do Pica Pau Amarelo) para distribuir junto ao relatório abaixo. Quanto mais informação, melhor. Converse também com a professora de seu filho e veja se é possível ler a história do gibi para toda a turminha da sala. Assim, desde pequenas as crianças aprenderão a respeitar as diferenças. Ensinar a não discriminar ajudará muito o seu filho durante a sua vida escolar.

4) Agende um horário onde a escola possa reunir todos os funcionários para que você possa explicar tudo o que deseja. Seja direta e franca, enfatizando que nada do que está dizendo significa ser uma mãe neurótica. Diga que existe a ACELBRA, associação responsável por conseguir aprovação de projetos de Lei favorecendo a vida do celiaco no Brasil e que tudo o que está dizendo tem fundamento.

5) Tenho vergonha de falar em público.
Se este for o seu caso, explique tudo o que for necessário para a diretora e professora de seu filho e peça para entregar o material para todos os envolvidos na escola. E aos poucos, procure ir conversando com cada um separadamente, como a dona da cantina, servente, etc.

É muito importante que você faça esta reunião ANTES de colocar o seu filho em uma escola, seja ela pública ou particular. Esteja atenta a todos os detalhes e certifique-se se realmente a escola em questão será capaz de atender um aluno com a condição celíaca.






Aluno:
Idade:
Período:
Ano letivo:








CUIDADOS NO AMBIENTE ESCOLAR

 

As crianças e adolescentes celíacos da rede pública ou privada de ensino podem e devem participar de todas as atividades escolares. Porém fica a cargo da família comunicar à escola (diretores, professores, orientadores e nutricionistas), através de laudo médico, o cuidado no ambiente escolar, a saber:


Medicamentos - alguns medicamentos podem conter glúten na sua composição; neste caso não autorize dar medicamento sem a prescrição médica ou autorização dos pais.

Atividade física - as crianças celíacas devem e podem fazer os mesmos exercícios de seus colegas. Caso tenha alguma limitação por carência de cálcio, vitamina D ou instalação de osteoporose, avise a escola.

Aula de artes - Prestem atenção à Massinha Escolar (massa de modelar), pois elas podem ser feitas de carboidrato de cereal (pode ser farinha de trigo). Como as crianças costumam às vezes colocar massinha na boca ou ela fica acumulada sob as unhas, poderá haver ingestão de glúten. Sempre dê preferência a massinha com cêra de abelha (como algumas das produzidas pela Acrilex, Koala ou Maripel, por exemplo).  
Cuidado com aquelas que são muito fofas e macias, pois com certeza tem glúten (como a Soft da Acrilex ou a Maripel Fofinha).

Giz de Lousa - algumas marcas de giz de lousa também tem glúten. A marca Kalak é segura e existem outras marcas também. É possível que a sala dela use somente o giz de lousa sem glúten? O preço é o mesmo.

Tinta facial/Maquiagem - existem datas comemorativas onde as professoras pintam o rosto das crianças, tais como: páscoa, dia do indio, etc. Deixe na mochila da criança um kit de tinta da marca Yur e um estojinho de maquiagem, como baton e lápis de olho. Assim a criança não correrá o risco de não participar da atividade por não poder pintar o rosto como as demais crianças.

Aula de culinária - as crianças celíacas não podem participar das aulas com receitas que utilizam trigo, aveia, cevada ou centeio, fazendo biscoitos ou bolos. Favor avisar-me com antecedência o dia da aula de culinária e o que será feito para eu saber se ela poderá participar ou não.
Se a escola autorizar, copie várias receitas de biscoitos, bolos, etc. e envie as receitas para o semestre. Se tiver condições, envie as farinhas necessárias para a elaboração doprato

Almoço na escola – Favor informar-me o cardápio do almoço para que eu possa na medida do possível fazer o mesmo menu.Caso não seja possível, enviarei "a marmitinha" de meu filho.

Hora do Lanche: caso a escola tenha o hábito de incentivar os amiguinhos a trocar o lanche, peça para que a professora fique sempre por perto, atenta para que seu filho não coma o lanche do amigo e para que o amigo não coma o seu lanche. No caso de frutas, todas estão liberadas para a troca.

Festa na escola - é importante a criança permanecer entre os amigos sem estar faminta. Algumas guloseimas podem ser servidas como: mariola, paçoca, cajuzinho, beijinho, gelatina, pipoca, etc.
Não deve ser servido à criança “somente a carne” do hamburger, “somente o queijo” da pizza, por haver contaminação por glúten. Caso não tenha acesso antecipado ao cardápio servido, a criança deverá levar seu lanche.
Favor avisar-me com antecedência a data que será comemorada a festa dos aniversariantes do mês para que eu possa enviar o bolo, os salgados e os docinhos de meu filho. No dia da festa, usar talheres limpos para manusear o alimento dele. Não usar a espátula que cortou o bolo da festa (com glúten) para cortar o pedaço do bolo que meu filho levar, pois neste caso, haverá contaminação.


Educação Especial (Inclusão Social)

A Inclusão Escolar é muito mais do que apenas inserir alunos com necessidades especiais no ambiente escolar. A Inclusão Escolar considera as necessidades de cada criança, proporcionando condições para que ela desenvolva suas competências cognitivas, sociais e emocionais.

É importante oferecer suporte e capacitação para os professores; trabalhos sobre aceitação de diferenças com as turmas e apoio às famílias.


Importante:

Nunca separe uma criança e/ou adolescente celíaco dos seus colegas na hora das refeições.
As refeições em conjunto favorecem a comunicação e reforçam os laços de amizade.
Vamos trabalhar juntos para que a criança celíaca se integre ao ambiente escolar, mas sem colocar sua saúde em risco.


Explicação sobre o glúten e doença celíaca


O que é doença celíaca?
É uma intolerância permanente, isto é, por toda a vida, ao glúten. Não é uma alergia alimentar, é uma intolerância e por isto não tem cura.
O que é o glúten?
O glúten é uma proteína que está presente nos seguintes alimentos: trigo, aveia, centeio, cevada e malte.
Quem tem esta doença?
A doença celíaca ocorre em pessoas com tendência genética à doença. Geralmente aparece na infância, nas crianças com idade entre 1 e 3 anos, mas pode surgir em qualquer idade, inclusive nas pessoas adultas.
Quais os sintomas clássicos da doença celíaca?
Diarréia crônica (que dura mais do que 30 dias), ou severa constipação, prisão de ventre; anemia;   falta de apetite;   vômitos; emagrecimento;  atraso no crescimento;  humor alterado: irritabilidade ou desânimo;  distensão abdominal (barriga inchada); dor abdominal;    perda de peso ou pouco ganho de peso; osteoporose. Nas mulheres  pode haver irregularidades menstruais, infertilidade e abortos espontâneos de repetição.

O que os celíacos não podem comer?
Os portadores da doença não podem ingerir alimentos como: pães, bolos, bolachas, macarrão, coxinhas, esfirra, quibes, pizzas, cervejas, whisky, vodka, etc.
Como saber se determinado produto contém ou não glúten?
Primeiramente deve-se ler o rótulo do produto e confirmar no SAC do fabricante se não existem resquícios de glúten. Se não houver menção quanto à presença do glúten, deve-se entrar em contado com a ANVISA.
Qual é o tratamento?
Não existe remédio para tratar a doença celíaca. O único tratamento é uma alimentação sem glúten por toda a vida. A pessoa que tem a doença celíaca nunca poderá consumir alimentos que contenham trigo, aveia, centeio, cevada e malte ou os seus derivados (farinha de trigo, pão, farinha de rosca, macarrão, bolachas, biscoitos, bolos e outros). A doença celíaca pode levar à morte se não for tratada.
O que acontece se o celíaco ingerir alimento que tenha glúten?
Externamente ninguém notará nada. Mas internamente, além de o indivíduo sentir fortes dores abdominais a mucosa do intestino inflamará fazendo com que não absorva os nutrientes dos alimentos, gerando desta forma a anemia onde a pessoa ficará sujeita a contrair diversas outras doenças pela baixa imunidade. A longo prazo a ingestão do glúten pode acarretar câncer.
Quais são os alimentos permitidos para quem tem a doença celíaca?
 
• Cereais: arroz, milho.
• Farinhas: mandioca, arroz, milho, fubá, féculas.
• Gorduras: óleos, margarinas.
• Frutas: todas, ao natural e sucos.
• Laticínios: leite, manteiga, queijos e derivados.
• Hortaliças e leguminosas: folhas, cenoura, tomate, vagem, feijão, soja, grão de bico, ervilha, lentilha, cará, inhame, batata, mandioca e outros).
• Carnes e ovos: aves, suínos, bovinos, caprinos, miúdos, peixes, frutos do mar.
• Farinha que substitui a farinha de trigo: farinha de arroz, creme de arroz, fécula de batata e polvilho doce ou azedo.  



Fontes para informação da doença celíaca:

- ACELBRA: Associação dos Celíacos no Brasil (cada Estado tem uma ACELBRA).
- FENACELBRA: Federação dos Celíacos no Brasil (rege as ACELBRAS de todos os Estados).
Site: http://www.doencaceliaca.com.br/

Site para compra de produtos sem gluten: http://www.semgluten.com.br/html/marilis.htm

Informações sobre a doença celíaca: http://www.riosemgluten.com

Atenção ao rótulo de produtos industrializados em geral. A lei federal nº 10674 , de 2003, determina que todas as empresas que produzem alimentos  precisam INFORMAR obrigatoriamente em seus rótulos  se aquele produto    “CONTÉM GLÚTEN” ou "NÃO CONTÉM GLÚTEN" .
 





Nenhum comentário:

Postar um comentário