Novidade Blog Crianca Celiaca

terça-feira, 7 de abril de 2015

Acampamento

Há tempos estou para escrever um texto relatando como foram os dias da minha filha em seu primeiro acampamento - outubro/2014.
Primeiro eu preciso dizer que relutei muito em mandá-la para um lugar onde, pela primeira vez, ela ficaria longe de mim por três dias. Parece protecionismo, mas deixar uma filha celíaca com sete anos de idade longe de seus cuidados por "longos" três dias, é de testar os ânimos de qualquer mãe. No entanto, essa "neura" foi minimizada ao passo que troquei e-mails com a dona do local. Ela, muito cuidadosa, colocou-me em contato com a nutricionista e juntas, fizemos as adaptações do cardápio, onde percebi que ele comeria exatamente igual às demais crianças.
Ainda um pouco apreensiva, uma semana antes do passeio, tive a surpresa de recebê-la junto ao seu esposo na publicação do meu livro " O Universo da Criança Celíaca", onde, além de comprar o livro para se familiarizar sobre a celíaca, a Renata, muito simpática, fez questão de tranquilizar-me sobre a contaminação cruzada, mostrando desta forma, que havia lido e entendido tudo o que havíamos conversado através dos e-mails. Porém, a inesperada atitude ficou por conta do dia da partida para o Aruanã. Devido a correria, eu esqueci de colocar na mala térmica os discos de pizza para a Noite da Pizza que o acampamento faria. Assim que notei a minha falha, liguei avisando que iria pegar o carro e ir até o interior de São Paulo, local onde o acampamento está instalado, para levar o que faltava. Não foi necessário, pois assim que a escola chegou, foram conferir os alimentos que enviei, e, ao darem falta dos discos de pizza, foram comprar numa empresa de produtos especializados da região.
Confesso que neste momento me senti tranquila, sabendo que as poucas diferenças que haveriam no cardápio, a minha filha seria capaz de driblar com serenidade.
No entanto, a minha grande admiração estaria por vir: na segunda noite me enviaram uma foto da minha filha comendo um pedaço de bolo confeitado com chantily. Tremi na base. Porém, antes mesmo de fazer qualquer pergunta (confesso que eu já estava pronta para ligar para o acampamento), a pessoa que me enviou a foto, neste caso, a coordenadora da escola e minha cunhada, me diz para não ter um ataque porque àquele era um bolo sem glúten. Isso mesmo! Decidiram fazer um bolo para comemorar os aniversários daquele mês, e o rapaz responsável pela nutrição fez um mini bolo recheado e confeitado para minha filha num forno à parte totalmente sem glúten. A partir deste momento eu fiquei apaixonada pelas pessoas da adminstração daquele lugar.
Eles procuraram conhecer, entender, saber tudo sobre a doença celíaca para dar o melhor atendimento possível à minha filha e este foram os melhores dias que ela teve em sua vida (segundo palavras dela mesma).
Por este motivo, eu indico este acampamento que fica no interior de São Paulo e que só nos trouxe alegrias e boas surpresas.
E não posso deixar de agradecer também à coordenadora da escola, Núbia Moreno, pelo carinho e pela dedicação, pois em todos os momentos lá estava ela, acompanhando tudo para garantir o bem estar da minha princesa.

www.aruana.com.br
Contato: Renata Chiaramonte
E-mail: re.chiaramonte@hotmail.com

Meu grupo no Facebook: Criança Celíaca

Vejam algumas fotos dos dias maravilhosos que a minha filha passou no Aruanã, totalmente gluten free!







 

Nenhum comentário:

Postar um comentário